Romário chama audiência de ‘circo’

Em audiência pública, Romário não tem suas perguntas respondidas e acaba dizendo que a audiência foi um circo.

Notícias, Política
Por Anderson Ricardo em (08/11/2011 às 21:40)

O deputado federal Romário (PSB-RJ) protagonizou o ponto alto da audiência pública com a participação do secretário-executivo da Fifa, Jérôme Valcke, e o presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Apesar de a reunião ter tido como tema os pontos polêmicos da Lei Geral da Copa, que é debatida na Comissão Especial criada para este fim, o parlamentar questionou Valcke sobre uma possível chantagem ao presidente da entidade, Joseph Blatter, em 2001, e Teixeira sobre suposto recebimento de propina e o depoimento à Polícia Federal, na última quinta-feira.

No caso de Valcke, Romário citou uma carta datada de 2001, apresentada pelo jornalista britânico Andrew Jennings em audiência pública na Comissão de Educação, Esporte e Cultura do Senado, na semana passada. A carta aponta que Blatter chamou o atual secretário de “chantagista”. Valcke teria participado da auditoria do contrato entre ISL e MasterCard com a entidade e poderia ter descoberto algo contra a entidade. Dois anos depois, foi contratado como diretor de marketing.

As perguntas não foram respondidas. Valcke apenas explicou que carrega esse episódio como uma “cruz”. E que não falaria nada sobre a carta apresentada pelo jornalista ao Senado, já que “Jennings fala sobre o assunto há dez anos e continuará falando pelos próximos dez anos.”

– Não quero saber se Jennings fala ou não sobre isso. Ele sempre vai falar sobre isso e não vai mudar a minha vida. Não vou deixar de dormir à noite e não quero saber disso – disse Valcke.

Teixeira, na ocasião, limitou-se a dizer que as perguntas de Romário estavam “fora de contexto”.

O mandatário também foi questionado pelo deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), que quis saber sobre o contrato social do Comitê Organizador Local (COL) da Copa e a entrevista concedida pelo dirigente à revista “Piauí”, em que ele afirma que fará maldades na Copa de 2014, negando credenciais aos profissionais da imprensa, e disse que estava “cagando” para o que pensavam a respeito dele. Mas Teixeira desmentiu, informando que o credenciamento caberia à Fifa.

Ao fim, Romário lamentou o episódio:

– Minhas perguntas não foram respondidas. O brasileiro tem direito de saber com quem está lidando. Isso é, sim, importante para a Copa do Mundo. Me desculpa, mas isso aqui é um circo.

 

Fonte: esportes.opovo.com.br

 


» Acessar Webmail
Repentistas homenageiam o Pernambuco Agora

Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes permanecer firmes contra as ciladas do Diabo;

Efésios 6,11

Patrocinadores
Equipe
  • Anderson Ricardo
  • Pablo Vinicius
  • Valderedo Valentim
Pernambuco Agora
  • Fazendo o possível para informar a região com uma linguagem clara e objetiva.
  • Leia mais
Contato
Mapa do Site