Entrevista exclusiva com Sivaldo Oliveira

Sivaldo Oliveira concede uma entrevista exclusiva ao nosso site

Central, Entrevistas, Esportes, Futebol
Por Anderson Ricardo em (10/01/2012 às 04:04)

sivaldo oliveira presidente do central Entrevista exclusiva com Sivaldo Oliveira

A equipe do site Pernambuco Agora conseguiu uma entrevista exclusiva, na tarde desta segunda-feira, com o presidente do Central, Sivaldo Oliveira. Confira:

 

Entrevista exclusiva com Sivaldo Oliveira presidente do central Entrevista exclusiva com Sivaldo OliveiraP.A. – O que te levou a ser presidente do Central? Como você se sente ao assumir o Central com tanta responsabilidade, uma vez que a oposição e situação fecharam em torno da sua candidatura?

S.O. - Primeiro lugar, é uma satisfação falar com vocês. O que me levou a ser presidente do Central, é a minha paixão pelo clube, desde criança sou torcedor do Central, gosto do clube e o acompanho desde menino quando meu pai me trazia ao estádio. A cada dia foi crescendo aquele amor, aquela dedicação ao clube, momento em que surgiu a oportunidade de ser diretor. Ao assumir a Direção de Marketing do clube fizemos um bom trabalho e fomos muito elogiados pelos companheiros que faziam parte da Diretoria. Quando surgiu a oportunidade também do nome ser apresentado para presidente, tendo o apoio não só da situação como também da oposição, com isso nós compramos a ideia e hoje estamos com esse projeto.

P.A. – Qual será sua marca na administração para esse biênio?

S.O. - Uma das nossas marcas será profissionalizar o clube, nós temos trabalhado a questão administrativa, profissionalizando com um Gerente Administrativo o que o clube não tinha, um Gerente Financeiro que comanda a administração e as finanças do clube, tudo isso passando pelo Conselho Fiscal da entidade, além disso, profissionalizando o Departamento Jurídico e profissionalizando o principal de tudo que é o Futebol.
Fomos buscar um Gerente de Futebol para administrar o futebol e também as contratações, buscando fazer um trabalho mais amplo e com isso nós tenhamos condições de errarmos menos.

P.A. – Qual os objetivos traçados para o Central em 2012? Qual a sua expectativa para estes campeonatos?

S.O. - Nós temos como objetivo na temporada 2012, primeiro no Pernambucano chegar no G-4 e conquistar a nossa vaga para o Brasileiro da Série D, que é o nosso principal projeto. Depois de iniciar o Brasileiro da Série D, chegarmos entre os quatro primeiros colocados e garantirmos uma vaga na Série C do Brasileiro do próximo ano, dando o direito de termos um calendário pronto para a próxima temporada.

P.A. – Como você vê a atual situação financeira do clube?

S.O. - Olha, na realidade nós pegamos o clube numa situação confortável, o Central não devia muito, mas nós precisávamos fazer alguns investimentos, e fizemos um investimento alto, reformamos o estádio, o gramado é um dos melhores de Pernambuco e do Nordeste, fizemos novas sociais com área para alimentação e acomodação dos torcedores, reformamos os camarotes, ou seja, praticamente reformamos o estádio todo, pois há mais de 20 anos o Lacerdão não passava por uma reforma.
Há alguns compromissos a serem saudados, mas nós estamos recebendo o apoio da Federação Pernambucana de Futebol, estamos recebendo a receita do sócio torcedor, de alguns patrocinadores e anunciantes que conseguimos através da diretoria, temos ainda algumas despesas pendentes, entretanto tudo dentro do planejamento financeiro do clube.

P.A. – O que você pretende fazer na formação de novos atletas através das categorias de base do Central?

S.O. - Esse é um dos principais planejamentos nosso para o biênio, nós vamos investir forte na base, inclusive com os meninos que se apresentam agora. Colocamos uma comissão técnica profissional com técnico, preparador de goleiros, preparador físico, gerente de futebol. O gerente de futebol vai investir forte na estrutura para ser a mesma do profissional com local de treinamento, com isso nós podemos formar o jogador de amanhã, o jogador do futuro, porque nós cremos que com isso o Central terá jogadores de nomes que serão formados na base e poderá honrar a camisa do clube.

P.A. -Durante a formação do elenco do Central, muito se especulou sobre um grande nome que seria o “jogador bilheteria”. Por que não foi firmada a contratação dele?

S.O. - Na realidade preferimos contratar vários bons jogadores e não apenas o “jogador de peso”, pois este jogador não pode conduzir o clube sozinho. Então preferimos investir no time por inteiro, além de ter trazido um grande treinador, com passagem pela Seleção Brasileira e grandes clubes europeus, o que teve um alto investimento.
Hoje, temos vestindo a camisa do Central, jogadores que passaram por grandes clubes do país e do exterior.

P.A. – Com o elenco atual, pode-se dizer, sinceramente, que o objetivo do Central ainda é o título?

S.O. - Olha o nosso objetivo é lutar pelo título, com a base que foi montada, com os jogadores que ainda estão para chegar, com certeza o nosso principal objetivo é lutar pelo título. No entanto nosso primeiro passo é chegar no G-4 do pernambucano e com isso está nas finais da competição o que nos garante o acesso á série D deste ano, além de brigar pelo título do Pernambucano 2012, porque o Central é um time grande e vai fazer um grande campeonato e dar alegria a essa torcida maravilhosa.

P.A. -Explique sobre o atual programa de sócios.

S.O. - Olha nós iniciamos o projeto sócio-torcedor 2012 que é o sócio 1000, que é alcançarmos o número de 1000 sócios. Hoje o sócio paga anualmente o valor de R$ 290,00, compra os ingressos de toda temporada e tem acesso ao espaço novo do Lacerdão que possui cadeiras cativas cobertas e restaurantes; Há também o sócio-vip que paga R$ 590,00 e ganha ingressos para todos os jogos da temporada 2012.Uma grande oportunidade para esses sócios, vamos aguardar e esperar que a torcida compareça em grande número para o cadastramento.

P.A. – Você saberia dizer por que o site oficial do Central está fora do ar já há bastante tempo?

S.O. - Esta semana o “site” voltou a funcionar, o que aconteceu foi que nós fizemos uma reformulação, demos uma repaginada, renovamos e já está no ar para a torcida acessar e acompanhar o clube.

P.A. -É importante ter um local para se divulgar informações e notícias do Central. O que você acha da mídia local? Ela ajuda ou atrapalha?

S.O. - Tem uma parte que ajuda e outra que atrapalha. Aqui, é bem verdade, que a maioria da imprensa caruaruense gosta e torce pelo Central e procura nos ajudar. Uma minoria que não gosta do clube, tenta atrapalhar de alguma forma o trabalho sério que é desenvolvido. No entanto, espero que essa minoria que não gosta do Central Sport Club pare de pequenez e comece a apoiar o clube alvinegro.

P.A. – Sobre a parceria com o Porto, muitos torcedores centralinos não apoiaram, mas ela acabou sendo firmada. O fato de o Porto ceder o Ninho do Gavião foi decisivo ou o fator dinheiro falou mais alto?

S.O. - Com certeza a parte financeira pesou. O Central precisava dessa receita e com isso foi importante até para a própria recuperação e renovação do estádio. Esta parceria com o Porto foi importantíssima, mas é um detalhe que serve apenas para o treinamento enquanto o nosso CT está em construção e nós iremos estar com ele pronto logo, e não precisaremos mais da parceria com o Porto, porque irão treinar o time profissional e as categorias de base no CT que está sendo construído.

P.A. -Há algum projeto para a utilização do CT Gonçalves Ferreira?

S.O. - Este CT está sendo feito pelos amigos do Central, uma vez que estamos a frente do clube estamos envidando esforços para tentar concluí-lo. Entretanto, o nosso CT do autódromo está passando por uma reforma do campo e do gramado, que terá condições de abrigar o treinamento do time profissional e das categorias de base.

P.A. – Sabemos que um técnico de futebol vive de resultados. Caso o Central não venha a conseguir estes resultados, será dada certa a demissão do técnico Alemão?

S.O. - Com certeza não. Nós temos um projeto para os próximos dois anos, temos jogadores jovens, jogadores mediais e jogadores mais experientes. Esse projeto está sendo montado e não pode ser mudado do dia para noite.
Tem um campeonato pernambucano como experiência, um campeonato brasileiro e vem a copa Pernambuco, e eu espero que essa comissão técnica que foi montada, que eu confio e acho que é uma comissão forte, possa estar conosco até a próxima temporada alcançando os objetivos que foram traçados.

P.A. – Mesmo que os resultados não venham, o que não estamos torcendo para isto, seu trabalho a frente do Central está sendo muito bem executado. Você conseguiu profissionalizar o Central Sport Club. Há outros projetos no setor de administração do clube?

S.O. - Muitos projetos são aqueles que falei no início, nós temos a prioridade que é profissionalizar o clube da parte administrativa até a parte de futebol, incluindo também as divisões de base que não tinham no Central. O planejamento que foi elaborado junto àDiretoria, já foi executado, parte dele, em apenas três meses de mandato. Acho que acertamos na questão administrativa e sabemos que a torcida vai apoiar e ajudar o Central, pois o clube está em uma nova fase, em um novo tempo e logo teremos colhidos estes frutos.

 


» Acessar Webmail
Repentistas homenageiam o Pernambuco Agora

Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes permanecer firmes contra as ciladas do Diabo;

Efésios 6,11

Patrocinadores
Equipe
  • Anderson Ricardo
  • Pablo Vinicius
  • Valderedo Valentim
Pernambuco Agora
  • Fazendo o possível para informar a região com uma linguagem clara e objetiva.
  • Leia mais
Contato
Mapa do Site